Empreendedorismo na internet

Empreendedorismo na internet

O delicado momento que o Brasil passa desde 2015 também refletiu no segmento de empresas voltadas para tecnologia e Internet. Porém, ele não foi atingido de forma significativa, inclusive houve aumento no número de empresas, mostrando que o empreendedorismo ainda possui força.
No contexto econômico, os números não chegaram a bater os valores relacionados aos anos anteriores. Entre 2015 e 2016 foram criadas em torno de 4.500 empresas, totalizando 104.000 firmas abertas em todo Brasil.
Houve uma queda no número de empregados devido a reoneração da folha de pagamento em 2015, mas o setor ainda mostra que é um bom gerador de empregos. No ano 2000 eram 177 mil funcionários e hoje são, aproximadamente, 326.592.
O faturamento até o fim de 2016 foi de aproximadamente R$139,61 bilhões, com base nos estudos do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) a pedido da Associação Brasileira de Internet (Abranet). O valor está abaixo dos R$141,33 bilhões de 2015 e aos R$144 bilhões de 2014, reflexo da atual situação econômica, em que muitas empresas sofreram com negociações, como clientes que fizeram pedidos para abaixar o preço do serviço prestado.
Já o faturamento do segmento de serviços de informação influi diretamente no Produto Interno Bruto (PIB), representando 2,7% do PIB, em 2015, ou seja, R$ 160,7 bilhões. Ele se enquadra dentro do setor de serviços, responsável por 51,2% de toda a riqueza gerada no Brasil.
Com o passar dos anos, as empresas estão se fortalecendo. A receita dos segmentos de representação da Abranet obteve um crescimento nominal de 32,5% no período de 2000 a 2005; 13,7% de 2005 a 2010 e 46,1% entre 2010 e 2015.
Enquanto isso, o valor de receita bruta segue o caminho inverso da tendência de crescimento observada nos últimos anos. Entretanto, o ano de 2015 encerrou com perda de 2,3% do valor em relação a 2014.
Considerando a participação do faturamento por faixa, as empresas que faturam acima de R$10 milhões por ano, de médio a grande porte, responderam por 71,9% do total em 2015. Já as empresas com faturamento abaixo de R$10 milhões somam 28,1%.
Com base em todo o crescimento apresentado o empreendedorismo deu um salto gigantesco desde o ano 2000, em que havia 23 mil empresas e faturavam 64 bilhões. A receita teve crescimento nominal de 32,5% de 2000 a 2005; 13,7% de 2005 a 2010 e de 46,1% de 2010 a 2015. Foi observado que no mesmo período, o PIB do segmento de serviço de informações teve um aumento nominal de 90,4% entre 2000 e 2005; 51,9% de 2005 a 2010 e de 27% entre 2010 e 2015.
Devido ao crescimento anual do segmento, é notável a oportunidade, seja para investir em uma empresa de pequeno, médio ou grande porte. Por isso, é sempre bom ficar atento ao mercado.
Fonte: Abranet